Home » , » Festival Ópera na Tela terá aula gratuita de canto lírico com o francês Raphaël Sikorski

Festival Ópera na Tela terá aula gratuita de canto lírico com o francês Raphaël Sikorski


ENTRE OS TEMAS TRABALHADOS ESTÃO TÉCNICA VOCAL, ESCOLHA DE REPERTÓRIO E O MERCADO DA ÓPERA

Festival Ópera na Tela, que exibe óperas europeias inéditas no Parque Lage, promove uma aula aberta e gratuita com o ator e cantor francês Raphaël Sikorski na próxima sexta-feira, 27 de novembro. Renomado técnico vocal, Sikorski é responsável pelo treinamento de grandes nomes da ópera como Natalie Dessay e Rolando Villazon. Destinado a cantores líricos e músicos profissionais, o encontro tem como tema "Preparação de cantores líricos para audições" e acontece no Conservatório Brasileiro de Música, no Auditório Lorenzo Fernandez, das 14h às 17h. A aula especial vai falar sobre assuntos como técnica vocal, escolha de repertório, o mercado da ópera e também os aspectos psicológicos da audição. A distribuição de senhas acontecerá com uma hora antes do início da aula. Outras informações no sitewww.operanatela.com/.

Formado em ator e cantor lírico pela Escola Nacional Superior de Arte e Técnicas do Teatro do Conservatório Nacional de Artes Dramáticas de Paris e em canto pelo Colégio Royal de Música de Londres, Raphael Sikorski se encantou pelo ensino da técnica vocal após uma turnê pela Grã-Bretanha. A partir dai criou o “Cursos Raphaël Sikorski” destinado a treinar cantores de ópera. Ele estudou com nome como Madeleine Marion, Catherine Hiégel, Edward Brooks e  Roger Vignole. Em 2011 montou o festival “Les Nuits Chéronne em Perche Sarthe” na França.  A partir de 2013 passou a integrar a equipe da “l’Académie de jeunes chanteurs de l’Opéra Comique” como treinador vocal. O francês é um dos grandes tutores de novos cantores líricos do mundo. Sakorski afirma não ter técnica específica para sua aula: “Não quero formatá-los. Ao respeitar suas habilidades, continuo a alimentar os cantores e proponho pistas de trabalho que os torne mais capazes de atender às exigências da interpretação”.

O festival
No Festival ÓPERA NA TELA, de 20 a 29 de novembro, o público carioca vai poder assistir a 9 óperas das temporadas europeias recentes e inéditas no Brasil em uma tenda cristal montada no Parque Lage. Com patrocínio da Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro, da Secretaria Municipal de Cultura, do Sofitel, por meio da Lei Municipal de Incentivo à Cultura - ISS, o espaço contará com mobiliário de cadeiras confortáveis para receber um público de 400 pessoas, tela gigante e alta qualidade de som e imagem para proporcionar uma experiência inesquecível de assistir a montagens grandiosas e viver a emoção da ópera.

Na programação, obras apresentadas em verdadeiros templos operísticos do mundo, como a Ópera de Paris, Teatro Alla Scala de Milão, Teatro Real do Liceu de Madri, Teatro La Fenice de Veneza, Ópera Estatal de Berlim, Grande Teatro do Liceu de Barcelona e Ópera de Lyon, e festivais líricos como de Salzburg, Aix en Provence e Baden-Baden. Entre os títulos, grandes clássicos populares como “Carmen", “Tosca”, “Don Giovanni”, "O barbeiro de Sevilha", "Aida", "Norma", "A flauta mágica" e "Rigoletto", entre outros. O evento também contará com uma produção brasileira recente, “Os pescadores de pérolas”, de Bizet, dirigida pelo cineasta Fernando Meirelles no Theatro da Paz de Belém.

Entre os protagonistas dessas produções luxuosas estão os maiores cantores de ópera da atualidade e os mais renomados maestros e orquestras do mundo, como Daniel Barenboim, Simon Rattle, Zubin Mehta ou Philippe Jordan. Algumas montagens seguem um ritmo mais clássico, já outras fazem releituras contemporâneas, o que garante diversidade à seleção dos títulos.
Após a exibição no Parque Lage, o festival continua com sessões nos cinemas cariocas e amplia sua abrangência ao itinerar e levar para cerca de 20 capitais brasileiras as 13 obras em destaque. Produções recentes, todas foram filmadas entre 2013 e 2015, serão apresentadas digitalizadas com legendas em português.

A programação nas salas se estenderá até junho de 2016 para permitir que mais pessoas tenham acesso ao festival. Além disso, os ingressos no Parque Lage, no Rio, terão valores acessíveis (R$ 20 inteira) e os cinemas aplicarão tarifas próximas a de um filme comum.

A produção é da Bonfilm, responsável pelo Festival Varilux de Cinema Francês, que, em 2015, chegou a 50 cidades e levou 110 mil pessoas aos cinemas.

Fonte: Agência Febre.
Share this article :
 
Copyright © 2015. antigo.Cinesom. Jornalista Responsável: Elisabete Estumano Freire.