Home » , , , , » A CINEASTA SANDRA WERNECK E O CANTOR JERRY ADRIANI SÃO OS DESTAQUES DO SEM CENSURA DESTA QUARTA-FEIRA (1)

A CINEASTA SANDRA WERNECK E O CANTOR JERRY ADRIANI SÃO OS DESTAQUES DO SEM CENSURA DESTA QUARTA-FEIRA (1)


Leda Nagle recebe cineasta Sandra Werneck e cantor Jerry Adriani no Sem Censura. Programa vai ao ar nesta quarta (1), ao vivo, às 17h30, na TV BRASIL.

A cineasta Sandra Werneck e o cantor Jerry Adriani são os convidados da jornalista Leda Nagle no programa Sem Censura. A premiada diretora de cinema comenta seu novo documentário “Os Outros” que entrou em cartaz na última semana. Para comemorar os 50 anos de carreira, o músico considerado o Galã da Jovem Guarda lança o DVD “Outro Jerry Adriani”.


Sensibilidade é o fio condutor no documentário de Sandra Werneck

No filme “Os Outros”, Sandra reúne três artistas covers que representam estrelas da música: Roberto Carlos, Ivete Sangalo e Cazuza. A produção acompanha a trajetória dessas três pessoas em uma rotina intensa de atividades para viver grandes personalidades da cena musical brasileira.

No longa, a diretora reflete sobre a fronteira entre a imitação e a homenagem. O documentário retrata o cotidiano de Carlos Evanney que há décadas interpreta Roberto Carlos, de Edson Júnior que incorpora a personagem Scarleth Sangalo para vivenciar a musa do axé e Pepê Moraes que mantém acesa a chama do roqueiro dos anos 1980. Com sensibilidade, Sandra consegue construir uma narrativa que atrai o público para essas histórias de vida.


Versatilidade marca novo projeto do cantor Jerry Adriani

Com 14 faixas, o DVD “Outro Jerry Adriani” foi gravado em preto e branco, em um estúdio sem plateia. A produção traz o artista muito à vontade ao entoar um repertório que mescla a memória afetiva do músico e canções que podem surpreendem o público. No trabalho, o cantor de voz grave e timbre inconfundível interpreta composições em português, inglês, francês e italiano.

Ao fazer uma seleção tão versátil, Jerry Adriani mostra novas facetas e reafirma sua capacidade de transitar entre gêneros, do rock à música romântica italiana. Entre as obras escolhidas, estão o clássico do jazz “You’ve Changed”, eternizado por Nat King Cole, e “Georgia on my Mind”, de Ray Charles. Do acervo nacional, o cantor pintou músicas como “Lembra de Mim”, de Ivan Lins e Vitor Martins, “Guia”, de Pierre Aderne e Marcio Faraco, “A Medida da Paixão”, de Lenine e Dudu Falcão, e “Medo da Chuva”, de Raul Seixas.

Serviço:
Sem Censura – quarta-feira (1), às 17h30, na TV Brasil.


Fonte: Fernando Chaves
Coordenador de Comunicação

Gerência de Comunicação
Empresa Brasil de Comunicação | TV Brasil | Rádios Nacional e MEC 
Share this article :
 
Copyright © 2015. antigo.Cinesom. Jornalista Responsável: Elisabete Estumano Freire.