Home » , , » Filmes uruguaios e indianos na Programação da TV BRASIL (17 e 18 de Setembro)

Filmes uruguaios e indianos na Programação da TV BRASIL (17 e 18 de Setembro)


No próximo sábado (17), às 23h30, a emissora estreia o documentário "Rua Banana, Cidade Velha", de Cabo Verde. Às 4h, reexibe o longa uruguaio "Os de sempre".

Por fim, no próximo domingo (18), à meia-noite, entra na sessão de filmes o documentário "A sombra do Naranjo" que faz uma reflexão sobre a velhice, a doença e as relações familiares. Logo depois, à 1h, o destaque é o longa indiano "A Esposa Solitária", drama dirigido pelo célebre cineasta Satyajit Ray.

--------------------------------------------------------------------------------------



Sábado, 17 de setembro

Rua Banana, Cidade Velha
23h30, na TV Brasil

Ano: 2007. Gênero: documentário. Direção: Mário Cabral.

O documentário Rua Banana, Cidade Velha foi produzido em 2007, exatamente quando a Cidade Velha, antiga Ribeira Grande, fundada em 1462, primeira capital de Cabo Verde e a primeira cidade portuguesa fora da Europa, terminava as obras de restauração dos monumentos e das casas da principal rua da cidade, a Rua Banana.

O governo de Cabo Verde, apoiado pela cooperação internacional, objetivava lançar candidatura da cidade como Patrimônio da Humanidade. Ao mesmo tempo em que acompanha a restauração do património da cidade velha, cujas casas estão sendo transformadas em museu vivo, o filme traz à tona o conflito de interesse entre os moradores e as autoridades. Nem todos concordam com as exigências, mas compreendem a importância e o valor de se preservar o patrimônio que ali se encontra.

Dirigido por Mário Cabral, o documentário percorre a região histórica e questiona o que os moradores pensam a respeito dessa transformação. A narrativa é construída com entrevistas e depoimentos, histórias de vida de pessoas que habitam e exploram atividades econômicas ou artísticas na área.

Inédito. 50 min.
Classificação Indicativa: 18 anos
Horário: 23h30


Sábado, 17 de setembro (madrugada de sábado para domingo)

Desarmamento
04h00, na TV Brasil

Título original: Desarme. País de origem: Argentina. Ano: 2016. Gênero: documentário. Direção: Hernán Fernández.

A família Marcenac sofreu com o assassinato de seu filho pelas mãos de um assassino em série. Há 10 anos essa perda transformou a família que mergulhou numa luta constante que pretende regulamentar e controlar o uso de armas por civis, lidando com fabricantes de armas e com estruturas atrofiadas do Estado argentino.

Com direção de Hernan Fernandez, o documentário "Desarmamento" sugere uma reflexão sobre o que é felicidade. O filme questiona como fatos podem despertar esse estado e se ele é químico, efêmero, individual ou coletivo. A partir de depoimentos, a produção revela como a comoção com a morte do menino impulsionou a sua família e toda a comunidade a fazer algo para mudar a situação das armas na Argentina.

Reprise. 54 min.
Classificação Indicativa: 18 anos
Horário: 04h00


Domingo, 18 de setembro (madrugada de domingo para segunda-feira)

A sombra do Naranjo
00h00, na TV Brasil

Título original: La sombra del Naranjo. País de origem: Costa Rica. Ano: 2016. Gênero: documentário. Direção: Patricia Velásques Guzmán.

Seu Oscar Naranjo sempre foi a fortaleza de sua família: ele era uma árvore que acolhia a todos com sua sombra. Depois de um derrame cerebral, a sua vida e a de sua família mudaram radicalmente. O homem passa a ser totalmente dependente dos seus entes queridos.

A nova situação cria tensão na família. O filme mergulha em uma trama em que os familiares terão que enfrentar desafios difíceis para permanecer unidos. Por meio da história dos Naranjo, o documentário dirigido por Patricia Velásques Guzmán faz uma reflexão sobre a velhice, a doença e as relações familiares.

Inédito. 54 min.
Classificação Indicativa: 18 anos
Horário: 00h00



Domingo, 18 de setembro (madrugada de domingo para segunda-feira)

A Esposa Solitária
01h00, na TV Brasil

Título original: Charulata. País de origem: Índia. Ano: 1964. Gênero: drama/romance. Direção: Satyajit Ray, com Madhabi Mukherjee, Soumitra Chatterjee, Shailen Mukherjee, Shyamal Ghosal.

Em 1870, na Índia sob domínio inglês, Charulata (Madhabi Mukherjee) é casada com o abastado indiano Bhupati (Sailen Mukherjee). Apesar de se considerar uma mulher privilegiada, a bela e inteligente jovem perambula pela casa, sentindo-se profundamente só. Proprietário de um jornal, Bhupati ama a esposa, porém passa mais tempo no escritório e fazendo carreira política no movimento de libertação do que em casa.

Ao perceber a solidão da mulher, o rapaz pede que seu primo Amal (Soumitra Chatterjee) faça companhia à sua esposa, estimule o talento artístico dela e ensine a Charulata tudo que sabe sobre literatura. O aspirante a escritor vai viver com eles para tentar encontrar um rumo para a sua vida.

Após alguns meses, os sentimentos entre Charula e Amal começam a ultrapassar a simples amizade. A partir daí, Bhupati passa a se preocupar com a intensidade da relação entre o primo e sua mulher.

Gravado em 1964 pelo célebre diretor indiano Satyajit Ray (1921-1992), o poético filme “A Esposa Solitária” resgata uma história que se passa em Calcutá no final do século XIX. Com sutileza e elegância, a trama do longa foi adaptada do romance “Nastanirh” (The Broken Nest), escrito por Rabindranath Tagore.

Indicado ao Urso de Ouro, o experiente e aclamado cineasta Satyajit Ray recebeu o Urso de Prata de melhor diretor no Festival de Berlim de 1965 por seu trabalho à frente do drama “A Esposa Solitária”, clássico do cinema indiano.

Versátil, Satyajit Ray dirigiu 37 filmes e, em 1992, conquistou o Oscar Honorário concedido pela Academia de Artes e Ciências Cinematográficas, em reconhecimento a sua produção.

Reprise. 117 min.
Classificação Indicativa: 12 anos
Horário: 01h00


FONTE: Fernando Chaves
Coordenador de Comunicação
Gerência de Comunicação
Empresa Brasil de Comunicação | TV Brasil | Rádios Nacional e MEC

Share this article :
 
Copyright © 2015. antigo.Cinesom. Jornalista Responsável: Elisabete Estumano Freire.